A nossa história

A história da Lundbeck de 1915 a 2015

 

2005-2015

Presença global
Em 2009, a Lundbeck adquiriu a Ovation Pharmaceuticals, Inc., estabelecendo uma plataforma própria nos EUA, o maior mercado farmacêutico do mundo. A Lundbeck também comprou a Elaiapharm em França, aumentando a capacidade de produção da companhia. Foi lançado o Sabril® nos Estados Unidos para o tratamento da epilepsia.

Em 2011, a Lundbeck lançou o Saphris®/Sycrest® para o tratamento da esquizofrenia e doença bipolar. Além disso estabeleceu um novo centro de investigação na China e assinou um acordo histórico com a japonesa Otsuka Pharmaceutical Co., Ltd. para desenvolver medicamentos inovadores para o tratamento de perturbações psiquiátricas.

Foi dada aos doentes de síndrome de Lennox-Gastaut nos Estados Unidos uma nova opção de tratamento com o lançamento do Onfi®.

Em 2013 a Lundbeck deu os seus primeiros passos numa nova área com o lançamento do Selincro® na Europa, para o tratamento da dependência do álcool. Foi lançado o Abilify Maintena®TM nos Estados Unidos para o tratamento da esquizofrenia.

No inicio de 2014 foi lançado o Brintellix ® para o tratamento da depressão. Mais tarde em 2014 foi também lançados nos Estados Unidos NortheraTM para o tratamento da hipotensão ortostática neurogénica sintomática (NOH)

Em fins de 2014 a Lundbeck tinha aproximadamente 6.000 empregados em 57 países.

Em 2015 a Lundbeck celebra o seu centésimo aniversário. Durante o século passado, milhões de pessoas foram tratadas com as nossas terapias. É complexo e desafiante desenvolver tratamentos melhorados para as doenças do cérebro, mas mantemos o nosso foco: Ainda há tanto que necessitamos atingir nos próximos 100 anos para assegurar uma vida melhor para as pessoas que vivem com doenças do cérebro.

1990-2004

Expansão impulsionada pelo sucesso do Cipralex®
A Lundbeck expandiu-se rapidamente nos anos 1990 e 2000 devido ao sucesso do Cipramil® e Cipralex® para o tratamento da depressão e ansiedade. O Cipralex® foi disponibilizado em cerca de 100 países a nível mundial e  cresceu tornando-se a principal área de negócio da Lundbeck. O Cipramil ® foi registado em mais de 70 países.

Para assegurar a continuação do seu sucesso, a Lundbeck intensificou as suas atividades de investigação e iniciou o licenciamento de produtos de outras empresas farmacêuticas. Isto permitiu que a Lundbeck tenha podido lançar novos produtos para tomarem o lugar daqueles cujas patentes viessem a expirar.

Em 1997, a Lundbeck estabeleceu o Instituto Lundbeck para ajudar a reduzir a carga global de doença do cérebro educando profissionais de saúde em todo o mundo.
A empresa de Hans Lundbeck viu finalmente as suas ações cotadas na Bolsa de Valores de Copenhagen (KFX) em Junho de 1999. A cotação na bolsa dava acesso à Lundbeck acesso a capital, caso quisesse adquirir mais filiais, que eram 30 no ano 2000.

Em 2003, a Lundbeck adquiriu a Synaptic, uma empresa de investigação sediada norte-americana, estabelecendo dessa forma uma ponte de investigação para os EUA.

1975-1989

A Lundbeck define o Sistema Nervoso Central como a sua principal área de enfoque
Depois de 60 anos de crescimento e desenvolvimento baseado num vasto leque de produtos, a Lundbeck decidiu, no final dos anos 1970, descontinuar os seus departamentos e agências de cosméticos. Depois disso, a empresa focou-se no desenvolvimento e comercialização de medicamentos.

No final dos anos 1980 a Lundbeck voltou a intensificar o seu foco estratégico. De futuro iria dedicar os seus esforços ao desenvolvimento, produção e comercialização de medicamentos para o tratamento de doenças do cérebro.

1960-1974

A expansão da Lundbeck é internacional
O sucesso da Lundbeck com o Truxal®, para o tratamento da esquizofrenia, aumentou a necessidade de uma maior capacidade de produção. Em 1961 a Lundbeck comprou uma antiga leitaria em Lumsås, na Dinamarca, começando pouco depois a produção de substâncias activas. Entre 1960 e 1970 o número de empregados duplicou para 680, sendo que cerca de 100 estavam empregados no estrangeiro. A Lundbeck começava a ser uma companhia internacional.

1945-1959

A fundação da Lundbeck como especialista
Durante os anos que se seguiram à Segunda Guerra Mundial, a Lundbeck intensificou a sua investigação, estabelecendo os pilares para os medicamentos que iriam mais tarde torná-la mundialmente famosa. Em 1954, Grete Lundbeck, a viúva do fundador da Lundbeck, criou a Fundação Lundbeck com o objectivo de assegurar a expansão dos negócios e garantir apoio financeiro para os objectivos científicos e para a luta contra as doenças.

1930-1944

Expansão da investigação e da produção
Nos anos 1930, a Lundbeck iniciou a produção e embalagem de medicamentos na Dinamarca. Para assegurar uma adequada capacidade de produção, a companhia mudou-se para Valby, nos subúrbios de Copenhaga, em 1939, onde ainda hoje se situa a sede da empresa.

Hans Lundbeck morreu em 1943, e Poul Viggo Petersen foi recrutado para construir a área de investigação farmacológica da Lundbeck. Graças aos seus esforços a Lundbeck conseguir criar um nicho próprio nos psicofármacos.

1915-1929

Os primeiros anos como companhia comercial dinamarquesa
Hans Lundbeck fundou uma agência comercial em Copenhaga, a 14 de Agosto de 1915. A empresa tinha negócios em várias áreas, desde maquinaria, bolachas, confecção alimentar, adoçantes, equipamento e câmaras cinematográficas a papel fotográfico e folha de alumínio, para além de alugar aspiradores. Nos primeiros anos, o negócio era puramente comercial, mas a partir de meados dos anos 1920 foram acrescentados medicamentos ao leque dos seus produtos. Eduard Goldschmidt foi contratado em 1924, trazendo com ele vários contratos de agenciamento de medicamentos, supositórios, analgésicos, etc.. Águas de colónia e cremes para a pele foram também adicionados ao portefólio.

Disclaimer: Nem todos os produtos são comercializados em todos os mercados.

Está prestes a sair de lundbeck.pt